Projeto Centro Bio ganha distinção internacional pela sua vertente empreendedora

0
905
João Nunes, presidente da BLC3

O projeto “Centro BIO: Bioindústrias, Biorrefinarias e Bioprodutos”, da Associação BLC3 – Campus de Tecnologia e Inovação, em Lagares da Beira, Oliveira do Hospital, viu reconhecido o seu mérito uma vez mais a nível Europeu.

Além do reconhecimento que já tinha tido no contexto da Economia Circular, foi finalista e considerado um dos melhores projetos Europeus na categoria “Best Public Administration For Start Up“, no âmbito do Start Up Europe Award 2016, pela componente que também apresenta ao nível do empreendedorismo e forte ligação ao contexto “Green”, ou seja, uma sociedade de base bio e sustentável.

O projeto “Centro BIO: Bioindústrias, Biorrefinarias e Bioprodutos” assentou na criação de uma nova infraestrutura tecnológica, pioneira em Portugal, na área das Bioindústrias, Biorrefinarias e Bioprodutos, que integra a capacidade de desenvolvimento do ciclo completo de invenção: desde o nascimento de ideias até ao mercado, com uma forte componente empreendedora.

É única infraestrutura tecnológica em Portugal para o desenvolvimento da “Bioeconomia” e da Economia Circular, com forte aposta nas Biorrefinarias.

O projeto “Centro BIO” representa a criação de uma infraestrutura tecnológica com uma área de implementação de 3,8 ha, através da recuperação de umas antigas instalações abandonadas.

Este projeto representa um investimento global de 3,1 milhões, com um apoio de 85% dos fundos Europeus, através do Programa Mais Centro.

Passado quase um ano após ter ganho o Prémio RegioStars, promovido pela Comissão Europeia, na categoria Economia Circular, a BLC3 verifica que houve um conjunto de ganhos e reconhecimentos muito importantes.

O projeto Centro Bio já foi apresentado em março, num âmbito de uma conferência internacional de inovação em Economia Circular, pela DG REGIO, “Competence Centre Smart and Sustainable Growth”, como um dos projetos Europeus Exemplos em Economia Circular.

Já recebeu mais de 10 convites e pedidos de colaboração de entidades europeias, mais de 20 conferências e encontros, tendo crescido muito significativamente a ligação às indústrias portuguesas e reconhecimento nacional do seu trabalho.

Para João Nunes, presidente da BLC3, «o projeto “Centro BIO: Bioindústrias, Biorrefinarias e Bioprodutos” destaca-se por ser direcionado para uma área de elevado relevo a nível internacional e pioneira em Portugal. Resulta de uma aposta de diferenciação e de orientação para os problemas da atividade económica e de valorização do território, segundo o conceito da Economia Circular”.

Adiantando que a Bioeconomia e Economia Circular são “uma oportunidade de desenvolvimento de projetos Empreendedores. Este novo reconhecimento vem demonstrar que as Biorrefinarias, a Bioeconomia e a Economia Circular são estratégicas não só para Portugal como para a União Europeia”.

O projeto Centro Bio é a “resposta não só para o contexto da Economia Circular e Bioeconomia, como também para o desenvolvimento do empreendedorismo com forte responsabilidade social pelo desenvolvimento sustentável”.

O projeto Centro Bio já “é apresentado pela Comissão Europeia como um exemplo Europeu, isto é um ganho não só para a BLC3 como coloca Portugal na linha da frente ao nível do conhecimento, inovação e empreendedorismo”, frisa João Nunes.

Contudo, é “importante que Portugal reconheça mais os seus próprios projetos e não serem só os de fora a reconhecerem, principalmente quando se fala no desenvolvimento de uma sociedade independente do petróleo e no desenvolvimento de tecnologias e conhecimentos para resolver o maior paradigma nacional – o problema dos incêndios florestais/rurais – pela valorização da matéria-prima que arde todos os anos: os matos e incultos”, sublinha.

A Associação BLC3 – Campus de Tecnologia e Inovação é uma associação sem fins lucrativos, fundada em maio de 2010 e com início de atividade em setembro de 2011, com um novo modelo de desenvolvimento de atividades de investigação e intensificação tecnológica de excelência, incubação de ideias e empresas e apoio ao tecido económico em regiões interiores e rurais.

Os seus associados são maioritariamente de cariz técnico-científico.

A BLC3 tem como missão principal a valorização de recursos naturais e dos não valorizados de forma eficiente pela atividade económica, com base em tecnologia e inovação e de fixação de massa crítica e de jovens em regiões ruais.

DEIXE UMA RESPOSTA