Back

Banda da Covilhã vai comemorar 150 anos

A Banda da Covilhã reuniu em assembleia geral ontem, dia 8 de Fevereiro, no auditório Júlio Cardona, contando com 30 associados.

O relatório de contas referente ao ano 2019 foi aprovado por unanimidade, bem como o parecer do conselho fiscal com um saldo positivo de 276,77 euros.

Aprovados por unanimidade e acalmação, foram também o relatório de atividades referente ao ano 2019, plano e orçamento para 2020. Outro dos pontos da ordem de trabalhos, foi o reconhecimento histórico da tradição filarmónica que antecedeu a reorganização da Banda da Covilhã em 1 de Dezembro de 1944. Após uma exposição detalhada e documentada foi aprovado por unanimidade e aclamação reconhecer a história da banda da Covilhã desde pelo menos 1870, ano em que a Covilhã foi elevada a cidade.

A finalizar a assembleia geral, o presidente da direção, Eduardo Cavaco apresentou em traços gerais o programa das comemorações dos 150 anos de história da Banda da Covilhã que serão assinalados a partir do XIII Concerto de Primavera a ter lugar no domingo, dia 15 de Março na Igreja Maior de Santa Maria que faz homenagem aos 250 anos do nascimento de Beethoven e terminam na primavera de 2021.

Quanto ao programa das comemorações, foi dividido em três pilares: grandes eventos; envolvimento da cidade e do país, e marcos que ficam. Destaque para a sessão solene e concerto de gala no dia 29 de Novembro a partir das 15h00, o encontro internacional de bandas filarmónicas no dia 10 de Junho com 700 músicos em desfile e parada na cidade da Covilhã, e que nesse dia será a capital nacional do mundo filarmónico; a proposta para um monumento aos Músicos e à Música na cidade da Covilhã; um CD e um Livro, exposições, selos, toponímica, entre outras atividades que irão procurar mobilizar e envolver todos nestas comemorações.

 

Publicar comentário