Back

Castelo de Leiria fecha com obras de 3,8 milhões

O presidente da Câmara Municipal de Leiria, Gonçalo Lopes, destacou a importância do investimento na requalificação do castelo de Leiria, considerando que se trata de uma obra “decisiva para os leirienses”.

A afirmação foi feita durante uma reunião com os responsáveis pela intervenção, durante a qual recebeu a indicação de que os trabalhos estão a decorrer dentro dos prazos previstos, incidindo nesta fase na vertente arqueológica, como de resto estava previsto no calendário da obra, que tem um prazo de 600 dias.

Recorde-se que está previsto um investimento de 3,8 milhões de euros com o objetivo de tornar o Castelo mais acessível e inclusivo, preservando e criando novas funcionalidades no monumento, sem beliscar a sua vertente patrimonial e histórica.

“O Castelo tem de ser um palco de cultura aberto à população de Leiria e a quem nos vista”, destacou, referindo que estão previstos trabalhos no núcleo amuralhado, construção de acessos mecânicos e Igreja de S. Pedro (já em curso), prevendo-se que no Verão de 2021 o monumento possa estar de novo aberto.

No Núcleo Amuralhado, Castelo e Envolvente – Edifício e Espaço Público a empreitada tem um custo de 1.929.301,65 euros + IVA (prazo de 600), a construção dos acessos mecânicos custará 1.691.999,76 + IVA (prazo de 270 dias) e a intervenção na Igreja de S. Pedro 190.790,54 + IVA euros (270 dias).

No que diz respeito ao núcleo amuralhado, destacam-se as intervenções na Casa do Guarda, terreiro e Celeiros Medievais, acessos curto e longo, e Igreja da Pena, que será coberta, de modo a protegê-la dos efeitos das intempéries.

 

Publicar comentário