Back

Convento São Francisco recebe exposição dos vencedores do Prémio Estação Imagem 2019

A exposição de fotografias vencedoras do Prémio Estação Imagem Coimbra 2019 está patente na Galeria Pedro Olayo (filho), no Convento São Francisco, todos os dias, das 15h00 às 20h00, até ao final do mês de julho.

Recordamos que o grande vencedor desta edição do Prémio Estação Imagem – um evento com projeção internacional, coorganizado pela associação Estação Imagem e pela Câmara Municipal (CM) de Coimbra – foi o fotojornalista do Jornal de Notícias (JN), Leonel de Castro, com um trabalho sobre o papel social dos cuidadores informais, intitulado “Almas”. Leonel de Castro venceu ainda na categoria Fotografia do Ano, com “Mulher Berber”. Essa fotografia e outras, de outros premiados, podem também ser apreciadas na mostra.

 O fotojornalista do JN, Leonel de Castro, foi o grande vencedor da edição deste ano do Prémio Estação Imagem, ao vencer na categoria principal (Prémio Estação Imagem 2019) e na categoria Fotografia do Ano, com o trabalho “Mulher Berber”, sobre “os poucos direitos e muitos deveres” das mulheres muçulmanas em Marrocos. O seu trabalho pode agora ser apreciado até dia 31 de julho, na Galeria Pedro Olayo (filho), no Convento São Francisco, na exposição de fotografias vencedoras da edição de 2019.

A mostra inclui ainda trabalhos fotográficos de outros vencedores, tais como Óscar Corral e Gonçalo Lobo Pinheiro, que receberam menções honrosas pelos seus trabalhos “Transfer” e “Esperança e Crença”, respetivamente; Rui M Oliveira, que venceu o Prémio Europa com “Romeiros”; João Porfírio, que venceu o Prémio Notícias com a reportagem “A Imagem do terror tem som”; Rodrigo Cabrita, que venceu na categoria Assuntos Contemporâneos, ou Gonçalo Fonseca, que recebeu uma menção honrosa nesta categoria pelo seu trabalho “Bazar de Órgãos”; Arlindo Camacho, que foi distinguido na categoria Vida Quotidiana; Octávio Passos, que venceu na categoria Artes e Espetáculos; ou Mário Cruz, que conquistou o Prémio Ambiente como a reportagem “Viver entre o que é deixado para trás”; Ricardo Lopes, que ganhou na categoria Série de Retratos, ou Tono Arias, que recebeu uma menção honrosa nesta categoria; Octávio Passo, que venceu o Prémio Desporto com o seu trabalho sobre o famoso Canhão da Nazaré, ou Eduardo Leal, que recebeu uma menção honrosa nesta categoria pelas fotografias de combates de Muay Thai num ringue na Tailândia.

Recordamos ainda que a fotojornalista Ana Brígida ganhou a bolsa Estação Imagem Coimbra 2019, com uma proposta de reportagem sobre comunidades com poucos habitantes e eco aldeias no distrito de Coimbra.

O júri do concurso foi presidido pelo editor-chefe de Fotografia Internacional da agência France Press, Stéphane Arnaud, e contou ainda com a vencedora do Visa D’Or (prémio de fotojornalismo) 2018, Véronique de Viguerie, o fotógrafo George Steinmetz, que trabalha para a National Geographic e para a Geo, e o diretor do Bronx Documentary Center, Michael Kamber.

O Prémio Estação Imagem decorre, assim, pelo segundo ano consecutivo em Coimbra, e, à semelhança do ano passado, o seu sucesso é evidente pelo elevado número de visitantes aos diversos espaços do evento e pelas inúmeras referências na imprensa nacional. A segunda edição deste projeto em Coimbra fortalece, assim, o protagonismo cultural e turístico da cidade no panorama nacional e também internacional, sendo que este é um evento único no país, numa área artística pouco explorada, que apresenta uma programação de elevada qualidade e se enquadra na estratégia de fomento cultural e artístico da autarquia.

Publicar comentário