Back

Exposição de Bordalo II no Museu da Água de Coimbra

“Incolor” é o tema da exposição coletiva que BORDALO II, Forest Dump e Miguel Januário, aka ±MAISMENOS±, inauguram no Dia Mundial da Água, a 22 de março, e que estará patente no Museu da Água de Coimbra até 26 de maio.

A mostra contempla esculturas, instalações, vídeos e pinturas, distribuídas entre o museu e o jardim, no Parque Dr. Manuel Braga, com entrada livre de terça-feira a domingo, entre as 10h00 e as 13h00 e das 14h00 às 18h00.

Artur Bordalo, nascido em 1987, em Lisboa, é cada vez mais um artista do mundo. De Bora Bora a Miami, de Las Vegas a Pattaya, passando por Moorea, Heidelberg, São Paulo ou Santiago do Chile, Artur Bordalo viaja pelo mundo para realizar as suas peças que denunciam a devastação exercida pela nossa sociedade de consumo sobre a natureza. Cria esculturas de dimensões, por vezes, monumentais, trazendo os animais de volta à vida, usando o que os mata: o plástico. A sua assinatura, BORDALO II, é uma homenagem ao avô, o pintor Real Bordalo, que o introduziu na pintura. A partir dos 11 anos, Artur Bordalo dedica-se ao grafitti, mas são os oito anos passados na Faculdade de Belas Artes de Lisboa que lhe permitem descobrir a escultura. BORDALO II iniciou 2019 com a exposição-manifesto “Accord de Paris”, que recebeu mais de 18 mil visitantes.

Publicar comentário