Back

Oliveira do Hospital quer preservar património cultural imaterial e gastronómico concelhio

No âmbito das comemorações do Feriado Municipal, no dia 7 de outubro, foram celebrados protocolos entre o Município de Oliveira do Hospital e diversas entidades para o desenvolvimento de dois novos projetos no concelho.

Um deles diz respeito ao “Guardianus – Museu Digital do Património Imaterial de Oliveira do Hospital”, projeto lançado pela autarquia em maio, e que visa a criação de um espaço digital destinado a salvaguardar o erário civilizacional do concelho. O objetivo é garantir a preservação da identidade do povo desta região através da recolha e identificação do material já existente bem como da compilação daquele que ainda permanece na memória da população mais idosa, espalhada pelas aldeias e que é guardiã de um conjunto de saberes de experiência feitos que constituem um manancial de ilustração e de arte vivas do passado recente.

Assim, será feito um levantamento do património cultural imaterial, nas suas várias vertentes, o que permitirá quantificar o espólio cultural e planificar o seu registo. Numa segunda fase, será feita a recolha através de registo em suportes como vídeo e fotografia, que darão origem aos conteúdos multimédia a disponibilizar numa base digital – o “Guardianus – Museu Digital do Património Imaterial” que ficará acessível a todos em qualquer parte do mundo.

Na sessão que teve lugar no salão nobre dos Paços do Município, procedeu-se também à assinatura da “Carta de Compromisso de Proteção do Património Gastronómico do Concelho de Oliveira do Hospital” que tem como objetivo, em colaboração de várias entidades, a recolha sistemática do receituário intemporal do concelho com vista à elaboração do primeiro livro de gastronomia deste território.

Com a assinatura da Carta de Compromisso de Proteção do Património Gastronómico do concelho de Oliveira do Hospital fica dado um enorme passo para preservar este património identitário dado que a recolha do receituário concelhio dá a garantia da sua perpetuação e renovação, assegurando também que este conhecimento chegará às gerações vindouras. Refira-se que concelho de Oliveira do Hospital é detentor de um “saber fazer” rico e diversificado e de ingredientes endógenos de grande qualidade que é importante proteger e divulgar como é intenção da autarquia.

A vereadora da Cultura, Graça Silva, assinala a importância que estes dois novos projetos assumem na proteção e preservação do património cultural imaterial e gastronómico do concelho de Oliveira do Hospital disponibilizando-o às futuras gerações.

A sessão culminou com a degustação de produtos locais de qualidade com a colaboração dos alunos do Curso Profissional Técnico de Restaurante/Bar do Agrupamento de Escolas de Oliveira do Hospital.

Publicar comentário