Back

Sete em cada dez bombas já estão sem combustível em todo o pais

Sete em cada 10 postos de combustível terão registado problemas a fornecer combustível aos portugueses desde o início da greve convocada pelo Sindicato dos Motoristas de Transporte de Matérias Perigosas, uma paralisação que está a decorrer desde as 00h de segunda-feira.

É esta a conclusão possível de retirar dos dados disponibilizados em “Já não dá para abastecer”, uma plataforma colaborativa criada pelo VOST Portugal que permite aos cidadãos indicar se tiveram algum impedimento em abastecer num determinado posto.

De acordo com os dados da plataforma, recolhidos pela Renascença durante a manhã desta quarta-feira, e depois de uma posterior limpeza a casos duplicados de forma a assegurar uma fonte de informação mais fidedigna, os utilizadores já tinham registado 2.077 postos de norte a sul do país que não tinham gasolina, gasóleo ou os dois a meio da tarde desta quarta-feira.

Se considerarmos que, segundo os dados da APETRO – Associação Portuguesa de Empresa Petrolíferas, há, em Portugal, 3.068 postos de abastecimento, isto significa que 68% das bombas de gasolina do país, ou seja, cerca de sete em cada dez, registaram já algum tipo de problema em três dias de greve.

Os números da plataforma criada pela VOST terão, no entanto, uma margem de erro grande pelo facto de se tratarem de dados introduzidos pelos cidadãos – o que abre a possibilidade de duas pessoas darem nomes diferentes à mesma bomba. A Renascença procurou eliminar os casos duplicados ao máximo de forma a garantir números o mais fidedignos possível.

Com base nestes dados, até esta manhã 875 postos não tinham gasóleo, 204 não tinham gasolina e 998 não tinham ambos.

Lisboa e Porto serão os distritos mais afetadas pela greve dos motoristas de matérias perigosas, com 568 e 287 postos a registar pelo menos um tipo de falha de combustível, respetivamente. Segue-se o distrito de Setúbal (192), Aveiro (188) e Braga (138).

 

Fonte: Renascença

Publicar comentário