Back

Empresário de Viseu detido pela PJ no caso do Turismo do Norte

O empresário de Viseu, José Simões Agostinho, foi um dos cinco detidos, hoje, pela PJ no âmbito da operação “Éter” que levou também à detenção do presidente do Turismo do Norte.

Este empresário é o dono da empresa Tomi World que instala os conhecidos “Tomi”.

Em comunicado enviado hoje, a diretoria do Norte da Polícia Judiciária confirma que durante a investigação foi possível determinar “a existência de um esquema generalizado, mediante a atuação concertada de quadros dirigentes, de viciação fraudulenta de procedimentos concursais e de ajuste direto com o desiderato de favorecer primacialmente grupos de empresas”. A teia montada tinha ainda o objetivo de  contratar “recursos humanos” e utilizar “meios públicos com vista à satisfação de interesses de natureza particular”.

Na chamada Operação Éter “realizaram-se 11 buscas, domiciliárias e não domiciliárias, nas regiões de Porto, Gaia, Matosinhos, Lamego, Viseu e Viana do Castelo e estiveram envolvidos 50 elementos da Polícia Judiciária, incluindo inspetores, peritos informáticos e peritos financeiros e contabilísticos”.

O projeto das lojas interativas de turismo nos vários municípios do norte do país, que arrancou em 2013, foi o início de uma fonte de rendimentos para várias empresas do empresário José Simões Agostinho.

Sempre com recurso a ajuste direto, empresas como a Tomi World e a Media 360, em conjunto, conseguiram arrecadar mais de três milhões de euros em ajustes diretos das autarquias do norte e quase 800 mil em ajustes feitos pelo Turismo do Porto e Norte de Portugal, adianta o jornal Sol.

Publicar comentário

Share This