Back

Machado suspende reunião para garantir aprovação do orçamento em Coimbra

O presidente da Câmara de Coimbra, Manuel Machado, suspendeu ontem a reunião do executivo em que ia ser debatido e votado o orçamento para 2019 de modo a alterar o documento e assim garantir a sua aprovação.

A reunião vai continuar esta manhã.

Entretanto, o PSD Coimbra já garantiu que vai votar contra o Orçamento e Grandes Opções do Plano (GOP) 2019 apresentados pelo executivo socialista da Câmara Municipal de Coimbra.

“A sessão extraordinária do Executivo Municipal foi interrompida ontem devido ao chumbo iminente da proposta socialista”, adianta o PSD em comunicado enviado à CentroTV.

O PSD destaca a “ausência de projectos estruturantes em Coimbra e o reiterado autismo político do PS em relação às propostas das restantes forças políticas, sem qualquer diálogo sério sobre a estratégia da cidade”.

Diz que há um “abandono completo dos parques empresariais e ausência de política de atractividade para fixação de novas empresas – casos do parque empresarial de Eiras, iParque e da plataforma logística de Souselas”.

Ainda a ausência de uma estratégia integrada de reabilitação urbana da Baixa e do Centro Histórico, com uma execução camarária de obras muito baixa.

“Prolongamento indefinido de novas soluções de mobilidade inteligente e de uma nova visão para os transportes públicos, com a agravante da exclusão de Coimbra dos passes sociais gratuitos propostos pelo Governo no OE 2019 para as áreas metropolitanas de Lisboa e Porto”.

Inexistência de rede municipal de Educação que configure soluções partilhadas entre os estabelecimentos públicos, privados e sociais no Município, nomeadamente em Cernache, Souselas e Eiras e ausência de um programa efectivo para os sem-abrigo e de inovação social.

“Ausência de investimentos relevantes nacionais com colaboração municipal – desde logo, na fábula política do aeroporto internacional de Coimbra – bem como em equipamentos fundamentais como a nova Maternidade de Coimbra, o novo Palácio da Justiça, a Estação Intermodal de Coimbra-B, a Escola Secundária José Falcão ou o novo estabelecimento prisional de Coimbra”, referem os sociais-democratas.

O PSD Coimbra relembra ainda que a última Assembleia Municipal aprovou uma proposta da CDU sobre o financiamento das Freguesias no valor de 10% do Orçamento da Câmara Municipal, acima aliás da proposta que o PSD defende.

“Em coerência, o PSD espera que o Executivo Socialista e a CDU apresentem a alteração ao Orçamento e GOP 2019 que respeite essa deliberação recente, bem como os programas de execução, prazos e resultados que se esperam desse reforço orçamental. Nesta matéria específica, o PSD apoiará os esforços das Juntas de Freguesia, nomeadamente das Juntas de Antanhol/Assafarge, Santo António dos Olivais, União de Freguesias de Coimbra e Santa Clara presididas por autarcas do PSD”, conclui.

Publicar comentário

Share This