MOHve-te Verão arranca em Oliveira do Hospital

0
660

A quarta edição do programa “mOHve-te Verão” arranca esta quinta-feira – Dia Mundial da Criança – no centro da cidade de Oliveira do Hospital.

Após o encerramento da Feira do Livro, a partir das 20h00, o largo Ribeiro do Amaral recebe, às 21h00, a primeira iniciativa deste programa desportivo – uma aula de zumba familiar – e as crianças vão também poder divertir-se nos insufláveis instalados no jardim Oliveira Mano e ainda com pinturas faciais.

Organizado pela primeira vez em 2014 pelo Pelouro do Desporto do Município de Oliveira do Hospital para estimular e incentivar a população oliveirense a praticar desporto, tendo em vista a promoção de hábitos de vida saudáveis, o “mOHve-te Verão 2017” prolonga-se durante os meses de junho e julho e conta com a colaboração de 17 clubes e entidades públicas e privadas das áreas do desporto e da saúde.

Tendo-se transformado rapidamente numa iniciativa de sucesso, o programa mOHve-te tem registado uma adesão superior a mil participações/ano e prima por um grande ecletismo desportivo, já que durante os meses de junho e julho vai permitir a prática de mais de uma dezena de atividades desportivas ao ar livre e nalguns equipamentos desportivos municipais.

Na edição deste ano, o “mOHve-te Verão 2017” contempla, entre muitas outras iniciativas, a realização de caminhadas e corridas noturnas, zumba, hidroginástica e passeios de bicicleta, por exemplo, e integrará também atividades dinamizadas por vários clubes do concelho, com vista a propiciar a divulgação das suas modalidades desportivas, contribuindo assim para a captação de novos praticantes.

Na óptica do vereador responsável pelo Pelouro do Desporto, Nuno Ribeiro, o programa mOHve-te, que tem a particularidade de promover a inclusão de todos os grupos da sociedade, é fundamental para proporcionar uma vida mais saudável aos oliveirenses.

Nuno Ribeiro sublinha também que estatisticamente a prática desportiva no concelho está em grande ascensão e, em consequência disso, esse facto terá consequências positivas ao nível da saúde e qualidade de vida dos cidadãos.

DEIXE UMA RESPOSTA