Back

Câmara de Coimbra requalifica largo da Sé Velha

O executivo da Câmara Municipal (CM) de Coimbra vai analisar e votar, na sua reunião de hoje, o projeto de execução da Requalificação do Largo da Sé Velha, uma intervenção integrada no Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU) de Coimbra e que visa valorizar uma das zonas mais notáveis do centro histórico da cidade.

A proposta estima um orçamento de 690 mil euros para a realização da obra.

 A CM Coimbra vai avançar com a “valorização de uma das zonas mais emblemáticas do centro histórico, o Largo da Sé Velha, aumentando a sua funcionalidade, mas mantendo a genuinidade do espaço”, refere em comunicado a autarquia.

A autarquia pretende “otimizar a relação do espaço público com o edificado, corrigindo os elementos e as intervenções dissonantes que foram realizadas ao longo do tempo e apostando na melhoria da mobilidade pedonal, nomeadamente através da introdução de passadeiras de conforto nas ruas que confluem para o Largo e a criação de múltiplos atravessamentos em passadeira lajeada”.

Toda esta rede de atravessamentos, com novas possibilidades de percursos, vai “conferir maior conforto ao espaço e reforçar a densidade de lajeado nas zonas mais importantes do monumento, a escadaria e a Porta Especiosa”.

Para a edilidade “recupera-se, assim, a ideia de praça, organizando e estruturando o espaço público, dando mais protagonismo ao peão, exaltando o edificado e permitindo um usufruto pleno do enquadramento urbano do lugar”.

Uma decisão tomada durante a revisão da proposta de requalificação do Largo da Sé Velha, na fase de desenvolvimento do estudo prévio, foi a de preservar a topografia atual do espaço, o que levou a redesenho da sucessão de patamares do lado norte, entre a Rua dos Coutinhos e a Rua do Cabido, de forma a que este conjunto não avançasse tanto sobre o Largo.

Outra proposta efetuada durante a revisão do projeto foi a de reforçar o número de contentores de recolha de lixo associados a suportes fixos, de forma a esbater a sua presença na leitura do espaço, mas garantindo uma resposta a esta problemática revelada na fase de inquérito que decorreu antes da intervenção.

A empreitada tem um custo estimado a 650 mil euros e contará com um cofinanciamento de 85%, no âmbito do Portugal 2020.

Recorde-se, ainda, que recentemente, durante a Semana Europeia da Mobilidade, o presidente da CM Coimbra, Manuel Machado, assinou o auto de consignação da empreitada “Rua para Todos/Alta – Requalificação da Rua da Ilha, Rua Guilherme Moreira, Rua José Falcão, Travessa da Trindade, Beco da Pedreira e Largo do Hilário”. Uma obra que está a cargo da empresa Construções Castanheira & Joaquim, Lda. e representa um investimento de 740 mil euros para a requalificação de ruas e outros espaços desta zona histórica da cidade, que também confluem para o Largo da Sé Velha.

 

Publicar comentário