Back

Dono do Grupo Lena acusa Santos Silva de usar cheques em branco

Barroca acusa amigo de Sócrates de ter usado ordens de transferência em branco, em seu nome.

Um dos patrões do Grupo Lena, Joaquim Barroca Rodrigues, terá denunciado Carlos Santos Silva de movimentos suspeitos de 14 milhões de euros.

Barroca Rodrigues afirmou ao Ministério Público que desconhece como é que 14 milhões de euros passaram por contas suas na Suíça no USB e terá, de acordo com o Expresso, admitido ter assinado declarações em branco, que Carlos Santos Silva terá usado para fazer ordens de transferência sem o seu conhecimento.

As afirmações podem ter consequências na Operação Marquês e levar inclusivamente os dois empresários, que eram antes muito próximos, a ter que se confrontar frente a frente em tribunal.

Existe, porém, algo nas afirmações do dono do Grupo Lena, com sede em Leiria, que não batem certo. É que a USB exige a presença física do beneficiário das contas ou a existência de uma procuração para o fazer em seu nome, quando estão em causa valores muito elevados. E não existe nenhuma indicação da existência desse documento neste processo.

Fonte: Noticias Minuto

Publicar comentário