Back

Exposição do pintor Mário Silva patente em três espaços de Coimbra

Uma mostra do pintor Mário Silva está patente no Convento São Francisco, na Galeria de Exposições Temporárias do Edifício Chiado e na Galeria Pinho Dinis, na Casa Municipal da Cultura – e cada um deles acolhe trabalhos do pintor que correspondem a distintos períodos da sua vida e obra.

A exposição está patente até ao próximo dia 20 de outubro.

Na inauguração que decorreu no passado sábado, o presidente da Câmara de Coimbra, Manuel Machado salientou que esta exposição pretende “manter presente na memória a obra e a vida de um inconformado”. “Três anos depois [da sua morte], queremos garantir que temos presente a sua memória e que temos presente a sua criação artística”, reforçou o autarca.

Mário Silva expôs, pela primeira vez, individualmente, em 1957, no salão do Café Nicola. Sessenta e dois anos depois, e três anos após a sua partida (1929-2016), a obra do conimbricense é, assim, revisitada numa viagem ao passado, onde se podem apreciar alguns dos seus trabalhos, produzidos desde a década de 40 até aos finais de 2010.

A mostra pode ser visitada na Galeria Pedro Olayo (Filho) do Convento São Francisco, que tem patente ao público as obras que o autor criou nas décadas de 1940 a 1970; na Galeria de Exposições Temporárias do Edifício Chiado, que acolhe as obras concebidas no período que vai de 1970 a 1990; e na Galeria Pinho Dinis, na Casa Municipal da Cultura, onde estão as mais recentes obras do mestre, realizadas entre as décadas de 1990 a 2010.

Publicar comentário