Back

José Cid recebe hoje o Grammy de Excelência Musical

José Cid recebe, hoje, numa cerimónia em Las Vegas, nos Estados Unidos da América, um Grammy de Excelência Musical, da Academia Latina de Gravação.

O Grammy de Excelência Musical é atribuído “a artistas que fizeram contribuições de significado artístico excecional para a música latina”.

Nascido na Chamusca em 1942, ou seja, há 75 anos, José Cid integrou na segunda metade dos anos 50 aquela que é considerada a primeira banda de rock portuguesa: os Babies.

Passou ainda por grupos como o Conjunto Orfeão, o Trio Los Dos e Os Claves antes de fundar o Quarteto 1111 com o qual gravou os seus primeiros discos. Nos anos 70 integrou os Green Windows, mas numa altura em que desenvolvia já uma carreira a solo iniciada em 1971 com o álbum “José Cid” (que recentemente foi reeditado em vinil pela Armoniz).

A sua discografia integra, entre muitos títulos, o álbum “Dez Mil Anos Depois Entre Vénus e Marte” (1978) que se tornou uma referência nos universos do rock progressivo e que recentemente teve expressão em palco e surgiu em 2016 num disco ao vivo.

José Cid participou pela primeira vez no Festival da Canção em 1968 com “Balada para D. Inês”. Regressou por diversas vezes como autor e intérprete, tendo representado Portugal na Eurovisão em 1980 com “Um Grande Grande Amor”. Em 1998 integrou os Alma Lusa, que levaram à Eurovisão o tema “Se Eu Te Pudesse Abraçar”, de sua autoria.

 

Publicar comentário