Back

Município da Lousã livro sobre lousanenses na guerra do Ultramar

A Câmara Municipal da Lousã, após ter lançado em abril do presente ano o livro “Os Lousanenses e a I.ª Grande Guerra – Vol. I – A Flandres”, apresentou, no passado sábado, o segundo volume desta obra, dedicada à participação dos lousanenses no Ultramar.

Com esta obra – que se insere nas comemorações do centenário do Armistício e cujo trabalho de investigação foi de José Manuel Almeida – a autarquia pretende recordar estes lousanenses e, dessa forma, assinalar também o fim de um conflito tão marcante da história mundial.

“Este conflito arrastou mais de 220 lousanenses para os campos de batalha da Europa e de África, nomeadamente para Angola e Moçambique, locais de onde muitos não regressaram. Levou, também, a que muitos outros com receio de serem mobilizados tenham optado por emigrar com o intuito de, desta forma, não estarem envolvidos neste conflito”, adianta em comunicado a autarquia da lousã.

“Foi muito significativa a saída de jovens do Concelho e foram marcantes as consequências socioeconómicas para a vida desta comunidade, razões pelas quais este conflito ainda está tão vivo na memória de todos”, refere ainda a edilidade.

O presidente da Câmara Municipal, Luís Antunes, afirmou que “com estas duas publicações pretendemos perpetuar a memória e homenagear os que participaram nesta terrível guerra e também as suas famílias que muito sofreram.”

O autarca destacou ainda que “tendo em conta os momentos conturbados vividos hoje no mundo, que geram incerteza e insegurança a vários níveis, acreditamos que esta publicação tem um especial significado e contribui para o importante reforço da nossa identidade. Entendemos que, com estas duas obras, erguemos um merecido memorial aos Lousanenses que combateram nesta guerra.”

Publicar comentário