Back

Poiares Trail promove igualdade

O Município de Vila Nova de Poiares, no âmbito do Plano Municipal para a Igualdade, vai promover durante o Poiares Trail, a decorrer nos dias 22 e 23 de fevereiro, várias ações de sensibilização dirigidas a crianças, jovens e famílias.

Durante a prova serão distribuídos brindes e informação por uma equipa do Município, contando com a presença de Artur Santos, vice-presidente e Conselheiro Municipal para a Igualdade, e Cristina Vieira, Conselheira Municipal para a Igualdade.

“A promoção do desporto enquanto fator de saúde, bem-estar pessoal mas também social tem sido uma aposta do Município de Vila Nova de Poiares. A prática desportiva é propícia ao desenvolvimento de valores e atitudes positivas como o companheirismo, o fair play, a coesão, entre tantas outras. No entanto, o Desporto, como tantas outras áreas, é ainda atravessado por muitos estereótipos. Ainda hoje existem modalidades consideradas mais apropriadas para mulheres e outras para homens: quantos rapazes encontramos a praticar patinagem artística e quantas raparigas hóquei?”, adianta a autarquia em comunicado.

O Poiares Trail é um “exemplo de  igualdade, justiça e inclusão. Importa fazer mais caminhos como fez a Associação Recreativa de S. Miguel (ARSM), no sentido de desafiar naturezas e tradições desiguais, porque muito do que pensamos natural é fruto de construções sociais injustas que sobrepõem o género masculino ao feminino”.

O Poiares Trail é um evento organizado pela secção de Atletismo da ARSM – Associação Recreativa de S. Miguel, com a parceria do Município de Vila Nova de Poiares e com as Juntas de Freguesia de Arrifana, Poiares (Santo André) e São Miguel de Poiares.

Para o presidente da Câmara, João Henriques, este tipo de iniciativas e a implementação do Plano Municipal para a Igualdade tem o intuito de “promover a igualdade de direitos e oportunidades entre mulheres e homens, a justiça e a coesão social. Combater e prevenir problemas como a violência doméstica e no namoro, a desigualdade salarial, a segregação profissional e promover a partilha das tarefas domésticas e de cuidado, bem como a partilha de poder e decisão”.

Publicar comentário