Back

Redução da fatura da água em Poiares para apoiar famílias

A Empresa Intermunicipal do Ambiente do Pinhal Interior – APIN, reunida em Assembleia-Geral, aprovou por “unanimidade um conjunto de medidas para apoiar os munícipes neste período de Estado de Emergência nacional para combater a crise epidemiológica que assola o país”, refere a Câmara de Vila Nova de Poiares.

Entre as medidas, “sublinha-se a redução de 80% no valor total da fatura dos consumidores não domésticos, entre os meses de março e maio, bem como a aplicação do tarifário social a todos os consumidores domésticos, no mesmo período, o que se traduz numa redução no valor da fatura superior a 60% para consumos mensais até 10 m3, e mais de 50% para consumos entre 10 e 15 m3. Além destas, decidiu também avançar com o alargamento do prazo limite de pagamento das faturas e suspender todos os cortes no fornecimento de água, assegurando desta forma a manutenção dos serviços”.

Durante o período em que decorre a referida bonificação serão os Municípios a assumir a despesa associada e, no caso de Vila Nova de Poiares, prevê-se que o esforço financeiro inerente ultrapasse os 150 mil euros.

Para o presidente da Câmara Municipal, João Miguel Henriques, “é um grande esforço financeiro, mas que é fundamental aplicar para apoiar as famílias, empresas e instituições do nosso concelho, de forma a minimizar o enorme impacto que a sociedade está a sentir com os efeitos das medidas de combate ao novo coronavírus”.

«A nossa prioridade são as pessoas», afirmou, e por isso mesmo, «está em curso um conjunto de medidas que temos vindo a colocar no terreno, desde as medidas sanitárias, com a desinfeção dos espaços públicos, mas sobretudo no apoio direto às populações, com o programa ‘Nós Vamos Lá’, em parceria com as Juntas de Freguesia e que pretende proteger a população que está na faixa etária de maior risco, nomeadamente idosos com mais de 65 anos e que não tenham meios de deslocação ou mobilidade reduzida, ou se não possuírem de rede de suporte familiar e/ou de vizinhança».

Reforçou ainda que o Município tem estado em permanente contacto com as demais entidades da primeira linha de combate à pandemia, nomeadamente as autoridades de saúde, bombeiros, forças de segurança, mas também as IPSS’s, no sentido de disponibilizar todo o apoio e, sobretudo, ajudar a contribuir para que não falte o equipamento de que necessitam para desenvolver a sua atividade.

“Os tempos são de emergência e o esforço que o Município é chamado a desenvolver é também excecional”, pelo que, conforme o presidente da Câmara Municipal deu conta na última reunião do executivo, o “esforço financeiro que está a ser feito no combate a esta pandemia não estava naturalmente previsto no orçamento municipal e certamente que «haverá necessidade de ajustamentos orçamentais e nas grandes opções do plano, nomeadamente com a necessidade de cancelamento de atividades», afirmou. Acrescentou que, dando como exemplo se tivermos necessidade de cancelar a POIARTES para apoiar as famílias e as empresas não hesitaremos em fazê-lo”.

O mesmo responsável assegurou ainda que o Município está, “naturalmente, atento ao evoluir da pandemia, tomando todas as medidas necessárias e adequadas, de acordo com a realidade do concelho”.

Publicar comentário